segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Mosassauro

(Créditos: "Mosasaurus hoffmannii - Saurian", por Jacob Baardse; ArtStation).
Nome: Mosassauro ("Lagarto de Mosa")
Época: Cretáceo
Local: América do Norte e Europa.

 Mosassauro foi um gênero de grandes répteis marinhos, já extintos, que habitaram os mares das atuais regiões da Europa e América do Norte. Esse gênero foi um dos últimos répteis marinhos a nadar nos oceanos, já que viveram durante o final do período Cretáceo, entre 70 a 66 milhões de anos atrás. 

 Seu primeiro fóssil, um crânio fragmentado, foi descoberto em 1764 em uma mina de giz no Monte São Pedro, uma colina próxima da cidade de Masstricht, na Holanda. Porém, foi só em 1790 que o diretor do Museu Teylers, Martinus van Marum, descreveu o fóssil, identificando o animal como uma baleia. Esse não foi o primeiro, nem o último, caso de interpretação equivocada dos fósseis de mosassauro. Na década de 1770, outro crânio foi encontrado, dessa vez na Alemanha, e identificado por Johann Leonard Hoffmann, médico do exército holandês e geólogo amador, que inicialmente o considerou como sendo um tipo de crocodilo. Na mesma época, o fóssil foi analisado pelo professor holandês Petrus Camper, que afirmou que os ossos pertenciam a uma baleia com dentes desconhecida.

 Quando a cidade de Masstricht foi capturada pelo exército revolucionário francês no final de 1794, muitas obras de valor artístico e científico foram recuperadas e enviadas para a França. Os fósseis de mosassauro foram então levados para o Muséum national d'Histoire naturelle, em Paris. Uma vez lá, o geólogo francês Barthélemy Faujas de Saint-Fond identificou o animal como um crocodilo. Em 1798, o filho de Petrus Camper, Adriaan Gilles Camper, reconsiderou as descobertas do pai e afirmou que os fósseis pertenciam a um gigantesco lagarto monitor (com quem os mosassauros compartilham certo "parentesco"). Em 1799, Adriaan enviou suas descobertas para George Cuvier, um famoso zoólogo e naturalista francês, que confirmou suas teorias  em 1808: o animal em questão era, de fato, um grande réptil marinho extinto.

 Como o animal não possuía um nome (ele era apenas referido como o "Grande Animal Fóssil das Minas de Masstricht"), o geólogo inglês William Daniel Conybeare decidiu classifica-lo em 1822. Ele o chamou de Mosasaurus hoffmannii. Mosasurus significa "Lagarto de Mosa", uma homenagem ao Rio Mosa, um importante rio que cruzava o Monte São Pedro. Hoffmannii, por sua vez, é uma homenagem a Johann Hoffmann. Com o passar dos séculos, novos fósseis foram descobertos em diversas regiões da Europa e da América do Norte e, hoje em dia, cinco espécies desse gênero são consideradas válidas.

 O nome Mosassauro também é usado para se referir a um grupo de répteis marinhos do Cretáceo com características próprias. Esse grupo conta atualmente com 38 gêneros válidos, incluindo o Mosasaurus.
Espécime 7424, o primeiro fóssil de mosassauro descoberto em 1764 (Créditos: Ghedoghedo; Wikipédia). 

 Os mosassauros foram répteis marinhos de grande porte. Seu tamanho variava entre 15 e 18 metros de comprimento. Era um predador e contava com olhos relativamente grandes, mas tinha uma visão binocular pobre, assim como um sentido de olfato pouco desenvolvido. Era um animal robusto, com o corpo em forma de barril e um crânio alongado cheio de dentes cônicos. Tinha quatro nadadeiras, sendo as da frente maiores que as traseiras, que, juntamente com o formato do corpo, o ajudavam a vencer a resistência da água. Tinha uma longa cauda terminada em uma barbatana vertical, semelhante ao dos tubarões e alguns ictiossauros, que lhe dava uma forte propulsão debaixo d'água. Como tinha pulmões e precisava de ar para respirar, cientistas acreditam que os mosassauros vivessem próximos da superfície, onde se alimentavam de peixes (incluindo tubarões), tartarugas, moluscos, plesiossauros, pterossauros, aves e até mesmo de mosassauros menores. Há inclusive evidências que esses animais predavam dinossauros, que ou morreram e foram arrastados pelo mar, ou acabavam se aventurando nas águas marinhas até serem pegos pelas mandíbulas de mosassauros famintos.

 Mesmo sendo um réptil, é provável que o mosassauro não botasse ovos, mas desse à luz parindo seus filhotes, assim como faziam os ictiossauros e fazem hoje os golfinhos e baleias.


Na Cultura Popular:

  • No cinema, o mosassauro ficou famoso por aparecer nos filmes Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros e Jurassic World: O Reino Ameaçado. Apesar de não ter um tamanho exato nos filmes, sua versão cinematográfica é estimada como tendo entre 16 e mais de 36 metros de comprimento. Esse tamanho parece bastante exagerado, tendo em vista que os maiores mosassauros mediam até 18 metros de comprimento.
  • Ainda no cinema, o mosassauro aparece em Aquaman (2018), Viagem ao Centro da Terra (1977, Espanha), The Land That Time Forgot (1975, Inglaterra) e When Dinosaurs Ruled the Earth (1970, Inglaterra).
  • Na TV, o mosassauro faz aparições na série britânica Primeval, na série infantil Dino Trem e na série Dinotopia (onde são mostrados como répteis terrestres semelhantes a crocodilos).
  • Nos videogames, o mosassauro aparece em Jurassic World: The Game, Jurassic Park Builder, LEGO Jurassic World, Dino Crisis 2 (como um arquivo), Saurian e Ark: Survival Evolved. Um animal com o nome "mosassauro" aparece em Jurassic Park: The Game, mas mais tarde foi confirmado que tal animal era, na verdade, um tylossauro.

Galeria:

O mosassauro era um predador; e diversos animais estavam em seu cardápio: peixes, moluscos, pterossauros, outros répteis marinhos, aves e até mesmo dinossauros (Créditos: "Mosasaurus Reef" de Tom Miller; ArtStation).

O mosassauro era um réptil marinho de grande porte, podendo medir entre 15 e 18 metros de comprimento (Créditos: "Dragons Underwater" por Jon Kuo; ArtStation).

O mosassauro possui certo "parentesco" com lagartos atuais, como os do gênero Varanus, também conhecidos como lagartos monitores (Créditos: "Mosasaurus hoffmannii" por Andrey Atuchin/Olorotitan; DeviantArt).

Classificação Científica:

Reino: Animalia.
Filo: Chordata.
Classe: Reptilia.
Ordem: Squamata.
Superfamília:  Mosasauroidea.
Família:  Mosasauridae.
Tribo:  Mosasaurini.
Gênero:  Mosasaurus.
Espécies:  Mosasaurus hoffmannii,  M. conodon,  M. missouriensis M. lemonnieri,  M. beaugei.




Fontes:
1. Wikipédia
2. Prehistoric Wildlife

Imagens:
1. Mosasaurus hoffmannii - Saurian: https://www.artstation.com/artwork/LGvxR
2. Espécime 7424: https://en.wikipedia.org/wiki/Mosasaurus#/media/File:Mosasaurus_hoffmanni_first_specimen.jpg
3. Mosasaurus Reef: https://www.artstation.com/artwork/LeyVP
4. Dragons Underwater: https://www.artstation.com/artwork/3Y5RE
5. Mosasaurus hoffmannii: https://www.deviantart.com/olorotitan/art/Mosasaurus-hoffmani-266714770

Um comentário:

  1. Muito bom, eu acho os mosa incríveis! E eu sempre soube que no filme era exagerado rs

    ResponderExcluir