segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Plateossauro

Créditos: Walking With Dinosaurs; BBC.
Nome: Plateossauro ("Lagarto amplo")
Época: Triássico.
Local: Europa.

 Plateossauro foi um gênero de dinossauros prossaurópodes que habitaram a Europa durante o período Triássico, entre 214 e 204 milhões de anos atrás. Seus primeiros fósseis, que consistiam em algumas vértebras e ossos das pernas, foram descobertos pelo médico Johann Friedrich Engelhardt próximos da cidade de Heroldsberg, na Alemanha, em 1834. Porém, foi apenas três anos depois que o paleontólogo Hermann von Meyer usou estes fósseis para descrever o novo animal, que nomeou como Plateosaurus engelhardti.

 Ao longo dos anos, mais de 100 fósseis de diferentes indivíduos de plateossauro foram descobertos pela Europa. Eles foram encontrados em mais de 50 pontos diferentes da Alemanha, além de já terem sido encontrados na França e na Suíça. Alguns anos depois da primeira descoberta, uma segunda espécie foi descrita, o Plateosaurus gracilis, sendo esta menor e mais antiga que o P. engelhardti.



Esqueleto de plateossauro montado no museu do Instituto de Geociências da Universidade Eberhard-Karls em Tübingen, Alemanha (Créditos: FunkMonk; Wikipédia).

 A descoberta do plateossauro foi significativamente importante, pois foi o quinto gênero de dinossauro descrito (dos que ainda continuam válidos) e foi um dos três gêneros usados pelo famoso paleontólogo Richard Owen para cunhar o termo Dinossauro em 1842.

 O plateossauro era um animal grande para sua época, talvez um dos maiores que tenha caminhado pela Pangéia durante o Triássico Inferior, o que já evidenciava o gigantismo que os sauropodomorfos iriam desenvolver nos milhões de anos seguintes. Um P. engelhardti adulto poderia facilmente medir entre 8 e 10 metros de comprimento, 2.5 metros de altura e pesar até 4 toneladas. O P. gracilis era bem menor, medindo entre 4 e 5 metros de comprimento e pesando por volta de 600 kg até 1 tonelada.

 Era um animal bípede-facultativo, ou seja, poderia se locomover tanto sobre as quatro patas como sobre apenas as patas traseiras - posição perfeita para alcançar a vegetação mais alta e correr com mais velocidade e agilidade. Suas patas dianteiras se assemelhavam a  mãos e serviam para agarrar o alimento, além de possuírem uma longa garra no polegar que poderia ser usada para defesa.

 Tinha entre 50 e 64 pequenos dentes em forma de folha na boca. Estes dentes eram ótimos para triturar vegetação e sugerem uma alimentação completamente herbívora. Esses animais se locomoviam em pequenos bandos, provavelmente para se protegerem melhor de predadores, apesar de que um plateossauro adulto provavelmente tinha poucos predadores naturais.

 Além do seu tamanho avantajado, O plateossauro já compartilhava algumas características com os saurópodes, como o pescoço comprido para alcançar a vegetação mais alta, o corpo robusto, a cabeça pequena em comparação ao resto do corpo e a cauda comprida para contrabalancear o peso do animal.


Galeria:


Para se protegerem melhor de predadores, é provável que os plateossauros vivessem em pequenos bandos (Créditos: Vlad Konstatinov).

Os plateossauros já compartilhavam diversas características anatômicas com os saurópodes, grupo de dinossauros que evoluiria alguns milhões de anos mais tarde, incluindo: tamanho avantajado, cabeça pequena em comparação ao resto do corpo, pescoço comprido, cauda comprida que funcionava como contrapeso e um corpo robusto (Créditos: Mohamad Haghani).

Comparação de tamanho entre um ser humano médio (1.80 m) e o maior espécime conhecido de plateossauro (Créditos: Darren Pepper; Prehistoric Wildlife).


Classificação Científica:

Reino: Animalia.
Filo: Chordata.
Clado: Dinosauria.
Ordem: Saurischia.
Subordem:  Sauropodomorpha.
Família:  Plateosauridae.
Gênero:  Plateosaurus.
Espécies:  Plateosaurus engelhardti,  P. gacilis.

 
Fontes:
1. Wikipédia
2. Prehistoric Wildlife
3. Encyclopedia Britannica

Nenhum comentário:

Postar um comentário