segunda-feira, 16 de julho de 2018

Antarctopelta

Créditos: Tuomas Koivurinne e Sergio Pérez.
Nome: Antarctopelta ("Escudo da Antártica).
Época: Cretáceo.
Local: Antártica.

 O antarctopelta foi um dinossauro herbívoro da subordem dos anquilossauros e da família dos nodossaurídeos que habitou a Antártica entre 74 e 70 milhões de anos atrás. Seus primeiros fósseis foram encontrados em 1986 na Península Antártica pelos geólogos argentinos Eduardo Olivero e Roberto Scasso. Porém, devido às condições adversas do clima e do solo da região, a escavação do antarctopelta levou quase uma década para ser concluída. No final de tudo, dentes, mandíbula inferior, parte do crânio, vértebras, partes dos membros posteriores e diversas partes de sua armadura foram recuperados de uma área de 6 m². Apesar de ter sido o primeiro dinossauro descoberto na Antártica, o antarctopelta só foi oficialmente descrito em 2006 pelos paleontólogos Leonardo Salgado e Zulma Gasparini, sendo o segundo dinossauro antártico descrito (o primeiro foi o criolofossauro, descrito em 1993).



 Era um anquilossauro de tamanho médio, podendo medir até 4 metros de comprimento e 1 metro de altura. Seus dentes em formato de folha eram perfeitos para cortar e mastigar a vegetação. A parte de cima de seu corpo era coberto por placas e nódulos ósseos, como todo bom anquilossauro, e ele ainda contava com longos espigões ósseos que despontavam de seus ombros. Uma defesa e tanto. Além disso, sua cauda apresenta traços de que era enrijecida por tendões ossificados, o que poderia suportar uma clava óssea em sua ponta. Porém, sendo que apenas um fóssil desse animal é conhecido, e ele não apresenta clava, é difícil dizer se ele teria tal arma de defesa ou não.

 Durante sua época, o planeta era bem mais quente e não havia gelo nos polos. Por isso, a Antártica era um grande continente repleto de florestas de coníferas e árvores decíduas. Porém, o clima nessa região era sim mais ameno que no resto do planeta, que piorava no inverno, quando o Sol não nascia nos polos por meses. O único fóssil de antarctopelta foi encontrado em uma região que, durante o Cretáceo, era um mar raso. Isso parece sugerir que, de alguma forma, sua carcaça acabou sendo levada pela água até o local onde se assentou no fundo do mar e fossilizou. A única espécie desse gênero é chamada de Antarctopelta oliveiroi, em homenagem a Eduardo Olivero.


Na Cultura Popular:

  • O antarctopelta aparece no jogo Jurassic World: The Game.


Galeria:


Não se sabe se o antarctopelta teria uma clava óssea na ponta da cauda, apesar
de evidências fósseis indicarem sua presença. Mesmo assim, este dinossauro era
bem protegido por uma carapaça ósseas revestida por nódulos e espigões ósseos
(Créditos: Alain Bénéteau)






















Classificação Científica:


Reino: Animalia.
Filo: Chordata.
Clado: Dinosauria.
Ordem:  Ornithischia.
Subordem:  Ankylosauria.
Família:  Nodosauridae.
Gênero:  Antarctopelta.
Espécies:  Antarctopelta oliveiroi.



Fontes:
Wikipédia
Prehistoric Wildlife
Mundo Pré-Histórico

Nenhum comentário:

Postar um comentário