terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Psitacossauro


Nome: Psitacossauro ("Lagarto Papagaio").
Época: Cretáceo.
Local: Ásia.

 Os fósseis das 11 espécies de psitacossauros foram descobertos em diversos países asiáticos, indicando uma grande distribuição geográfica desse grupo. Eles habitaram a Mongólia, a China, a Rússia e, possivelmente, a Tailândia, entre 123 e 100 milhões de anos atrás, durante o período Cretáceo. O primeiro esqueleto desse animal foi descoberto em 1922, por uma expedição do Museu Americano de História Natural ao Deserto de Gobi. A espécie só foi descrita, porém, um ano depois, por Henry Fairfield Osborn.  Ele então chamou a espécie de Psittacosaurus mongolienses, e, nas décadas seguintes, outros 74 fósseis dessa espécie foram encontrados na região, e dezenas de fósseis de outras espécies de psitacossauros foram encontrados no resto da Ásia.

 O psitacossauro foi o antecessor dos ceratopsídeos, a mesma família do famoso tricerátopo. Algumas características semelhantes já podem ser notadas, como o bico de papagaio (daí seu nome em latim), os espigões ao lado do crânio e, em algumas espécies, um pequeno folho na parte de trás do crânio. Porém, esses animais ainda não tinham os chifres característicos. 

 Era herbívoro e usava seu bico para arrancar plantas do chão e da vegetação baixa. Porém, diferente dos ceratopsídeos, o psitacossauro não tinha dentes especializados em triturar o alimento. Por isso, esses animais engoliam pequena pedras, chamadas de gastrólitos, que ficavam alojadas no estômago do animal e o ajudavam a triturar as plantas duras que engoliam.

 Eram animais pequenos. As espécies variavam em tamanho e formato do crânio, mas a maior espécie conhecida é o P. sibiricus, descoberto na Rússia. Porém, em média os psitacossauros tinham em torno de 75 centímetros de altura e 2 metros de comprimento. Pesavam entre 30 e 100 quilos, e eram bípedes facultativos, ou seja, poderiam andar tanto sobre as pernas traseiras como sobre as quatro patas, diferente dos ceratopsídeos que viriam depois, que eram completamente quadrúpedes.

 Um fóssil descoberto na década de 2000 havia sido contrabandeado ilegalmente para fora da China, mas, por sorte, acabou sendo adquirido pelo Museu Senckenberg, na Alemanha. O fóssil, em excelente estado de preservação, revelou muito sobre a aparência desses animais em vida. Entre 2008 e 2016, vários estudos mostraram que os psitacossauros tinham parte do corpo coberto por nódulos ósseos, provavelmente para proteção, e uma cauda coberta pelo que acredita-se ser algum tipo de pena. Além disso, o estudo de malanossomos fossilizados mostraram que ele tinha uma cor mais escura na parte de cima do corpo e outra mais clara na barriga, indicando que tinha uma camuflagem natural para lugares com florestas. Outra característica incomum descoberta nessa fóssil foi uma membrana de pele que ligava a coxa do animal ao torso, cuja função ainda é desconhecida.

Este fóssil de psitacossauro encontrado na China ajudou a entender mais sobre a
morfologia desses animais.

 Fósseis de diversos indivíduos foram encontrados no mesmo local, incluindo jovens e filhotes. Isso pode indicar que os psitacossauros viviam em grandes bandos, e poderiam usar sua quantidade numérica como defesa contra predadores. Se isso não funcionasse, o jeito seria se esconder na vegetação ou fugir dos predadores em alta velocidade, já que aparentava ser um animal rápido e ágil.

Na Cultura Popular

  • Nos jogos, o psitacossauro aparece em The Isle e Dino Hunter: Deadly Shores.
  • Na introdução do filme Transformers: A Era da Extinção, um psitacossauro pode ser visto fugindo, junto com outros dinossauros, da destruição causada pelos invasores de Cybertron à Terra durante a era dos dinossauros.


Galeria:


Fósseis de diversos indivíduos encontrados juntos podem indicar
que os psitacossauros viviam em grandes grupos, além de terem 
uma alta taxa de natalidade.



















Estudando os melanossomos fossilizados em fósseis de
psitacossauros, foi possível descobrir que esses animais possuíam
uma camuflagem natural para regiões de mata fechada.


















O psitacossauro aparentava ser um animal rápido e ágil. Tais 
habilidades seriam fundamentais para escapar de predadores.




















Comparativo entre forma e tamanho dos crânios
de 8 das 11 espécies reconhecidas do gênero
psittacosaurus.

























Classificação Científica:


Reino: Animalia.
Filo: Chordata.
Clado: Dinosauria.
Ordem: Ornithischia
Família: Psittacosauridae.
Gênero: Psittacosaurus.
Espécies: Psittacosaurus mongoliensis, P. gobiensis, P. lujiatunensis, P. major, P. mazongshanensis, P. meileyingensis, P. neimongoliensis, P. ordensis, P. sibiricus, P. sinensis e P. xinjiangensis.




Fontes:
Wikipédia
Prehistoric Wildlife
AVPH - Atlas Virtual da Pré-História
Dinosaur Wiki

Nenhum comentário:

Postar um comentário