sexta-feira, 12 de maio de 2017

Novo dinossauro recebe nome em homenagem a 'Caça Fantasmas'

Zuul crurivastator como deveria ter sido em vida.

 Uma descoberta recente nos Estados Unidos revelou uma nova espécie de dinossauro que foi nomeado em homenagem a uma entidade do famoso filme de 1984, Caça Fantasmas (Ghostbusters).

 Cientistas do Royal Ontario Museum encontraram o fóssil de um novo dinossauro de 75 milhões de anos atrás na Formação do Rio Judith, em Montana, EUA.
 O esqueleto quase completo pertencia a um membro da família dos anquilossauros, um grupo de dinossauros blindados. Foram encontrados o crânio, cauda, corpo e ainda pele e queratina da armadura fossilizada, todas essas partes estavam em muito bom estado de preservação, algo raro para esse tipo de dinossauro.
 Os autores da descoberta, Victoria Arbour e David Evans, enquanto pensavam em nome para a nova espécie, notaram a semelhança do crânio com o de um dos vilões do filme Caça Fantasmas de 1984, um cão infernal chamado de "Zuul". Por esse motivo, os pesquisadores batizaram a nova espécie como Zuul crurivastor.

Comparação entre a cabeça do novo dinossauro e o vilão Zuul de Caça Fantasmas.

 Esse fóssil foi achado por acidente, quando máquinas de escavação encontraram ele enterrado enquanto escavavam o fóssil de um tiranossauro nas proximidades. O excelente estado de preservação irá ajudar os pesquisadores no estudo de todo o grupo dos anquilossauros, tendo em vista que este é o fóssil mais completo de um membro dessa família já encontrado.
 Além do Zuul crurivastor, havia também fósseis de outros animais e plantas na área e isso vai permitir que os cientistas façam uma reconstrução de todo o ambiente da região naquela época.
 Parte da boa preservação deve-se às várias camadas de rocha que cobriram o fóssil e o mantiveram longe do desgaste e erosão. Na verdade, boa parte do fóssil ainda está encoberta por várias camadas de rocha, que devem ser retiradas em breve para melhor estudarem a pele e queratina fossilizada, viabilizando o estudo de proteínas antigas. A equipe que realizou a descoberta também busca descobrir como o animal morreu e como foi parar debaixo de tantos sedimentos.

Crânio fossilizado do Zuul crurivastor. Além dele, também foram
encontrados o corpo, cauda e armadura fossilizada.


Fontes: CBC News
             AVPH

Nenhum comentário:

Postar um comentário