segunda-feira, 27 de abril de 2015

Descoberto novo e estranho dinossauro chileno

Chilesaurus Diegosuarezi.
 Em 2008, Diego Suárez, na época com 7 anos, brincava de coletar pedras com sua irmã Macarena na Formação de El Toqui, em Aysén ( sul da Patagônia Chilena ), até que tropeçou em algumas pedras. Seus pais, os geólogos Manuel Soárez e Rita de La Cruz,  estudavam a formação da Cordilheira dos Andes e, ao verem as rochas onde seu filho havia tropeçado, eles encontraram os primeiros fósseis de uma espécie que ficaria conhecida como Chilesaurus Diegosuarezi.


 Apesar de ter sido achado em 2008, o Chilesaurus D. foi apenas estudado e nomeado agora em 2015, já que novos fósseis ( incluindo 4 quase completos ) foram encontrados. É um dos dinossauros mais estranhos já descobertos, compartilhando semelhanças físicas com diferentes grupos de dinossauros. Era um terópode, com braços robustos, característicos desse grupo, mas terminados em 2 dedos grossos. Seus dentes se assemelhavam aos dos saurópodes, indicando que o animal era totalmente herbívoro, além de ter um pequeno bico. Sua pelve se assemelha a dos onitisquíos ( semelhante ao das aves ) mas é classificado no grupo dos saurisquíos ( pelve semelhante a dos lagartos ).

O Chilesaurus Diegosuarezi compartilhava
características com diferentes grupos de
dinossauros.

 Segundo cientistas, as diferentes partes do corpo do Chilesaurus eram adaptadas a uma dieta e estilo de vida específico, que eram semelhantes ao de outros dinossauros. Devido ao estilo de vida semelhante ao de outras espécies, diferentes partes do seu corpo evoluíram de forma similar ao de grupo de dinossauros sem nenhuma relação com ele, em um efeito chamado de "convergência evolutiva". Por isso, quando os pais de Diego Suárez viram o fóssil pela primeira vez, acharam que ele pertencia a diferentes espécies.


  "O Chilesaurus é o primeiro dinossauro completo do período jurássico já encontrado no Chile e representa um dos mais completos terópodes já registrados no Hemisfério Sul" diz Fernando Novas do Museu de Ciências Naturais Rivadavia, em Buenos Aires, e autor principal do estudo.  "Embora terópodes que se alimentam de plantas já tenham sido registrados na América do Norte e Ásia, esse é o primeiro terópode com essas características a ser encontrado neste continente" Conclui Fernando.

 "Casos de convergência evolutiva como este podem levantar evidências falsas" diz Martín Ezcurra da Universidade de Birminghan, Reino Unido, e um dos autores do estudo. De acordo com ele, os paleontólogos devem tomar mais cuidado com fósseis na futura identificação de fósseis fragmentários ou isolados.

 O animal, apelidado de "dinossauro ornitorrinco", media 3 metros de comprimento e viveu a aproximadamente 150 milhões de anos atrás.

Alguns fósseis encontrados de Chilesaurus Diegosuarezi.



Fonte: Estadão

Nenhum comentário:

Postar um comentário