quarta-feira, 8 de abril de 2015

Anomalocaris

Nome: Anomalocaris ( Camarão estranho )
Nome cientifico: Anomalocaris canadensis
Época: Cambriano
Local: América do Norte, Ásia e Oceania

 O anomalocaris foi descoberto em meados de 1892, por Joseph F. Whiteaves. Seus restos fósseis são compostos por sua carapaça fossilizada, além de impressões na rocha de corpo inteiro. Por muito tempo, foi pensado que ele era um camarão gigante, em que se tratando de sua aparência, não está totalmente errado apesar de pertencer a um grupo mais antigo de invertebrados. Seus tentáculos bocais também foram imaginados como pertencentes a uma água viva, antes de perceberem que pertencia ao mesmo animal.


Impressão fóssil de um Anomalocaris canadensis.
 O anomalocaris foi um artrópode gigante e o maior predador de seu tempo, que caçava em mares rasos durante o Cambriano. Ele tinha dois "tentáculos" na cabeça, perfeitos para revirar o fundo do mar e capturar pequenos animais marinhos e levá-los até sua boca.
 Sua distribuição geográfica indica que o anamolacaris estava, provavelmente, no topo da cadeia alimentar de sua época. Comia peixes, moluscos e outros crustáceos que se escondiam no solo oceânico. Movia-se ondulando seu corpo para cima e para baixo e poderia ter uma visão em 360º graus graças aos seus grandes olhos presos a "antenas".
 Sua carapaça era extremamente resistente, mesmo que a única criatura capaz de ameaçá-lo era outro anomalocaris. Pesava aproximadamente 5 kg e, apesar de seus fósseis terem apenas 1 metro de comprimento, é provável que alcançassem tamanhos superiores a 1,8 m.

Na Cultura Popular:

  • O Pokémon Anorith teve sua aparência baseada no anomalocaris. 
  • Na TV, o anomalocaris apareceu no primeiro episódio de Walking With Monsters, documentário da BBC centrado nos animais que viveram antes da era dos dinossauros. Ele também faz uma breve aparição no documentário Earth: Making of a Planet de 2011.
  • O anomalocaris é a peça central da história em quadrinhos O Monstro do Mar, história do Cascão Jovem Especial Nº 1, lançada pela Panini Comics em 2012.
  • Essa criatura também faz uma breve aparição no jogo Endless Ocean: Blue World, jogo de aventura situado no fundo do mar e exclusivo do Wii.

Galeria

Clique nas imagens para ampliar.

O Anomalocaris candensis foi o maior predador de sua época e
provavelmente utilizava seus tentáculos bocais para revirar o leito
oceânico em busca de pequenos animais indefesos.


Os "tentáculos" na boca do anomalocaris eram poderosos o suficiente
para quebrar até mesmo a resistente carapaça dos trilobitas.

Sem predadores naturais, a única criatura capaz de lutar contra um
anomalocaris seria outro de sua espécie. E, pelo jeito, os conflitos por
território eram frequentes.


Fontes:
1. Documentário Walking With Monsters: The Life Before the Dinosaurs; BBC.
2. Site Atlas Virtual da Pré-História.
3. Site Prehistoric Widlife.
4. Site Wikipedia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário