quinta-feira, 30 de abril de 2015

Descoberto dinossauro voador com asas semelhantes às de morcegos


 Na quarta-feira ( 29/04/2015 ) a revista Nature publicou a descoberta de um dinossauro voador na China que, ao que parece, tinha asas semelhantes às de morcegos. O estudo foi feito por um equipe de cientistas liderada por Xu Xing, do Instituto de Paleontologia de Vertebrados de Pequim, e por Zheng Xiaoting, da Universidade Linyi. 

 O animal foi nomeado de Yi qi, que significa "Asa estranha" em chinês, e pertencia ao pequeno grupo dos Scansoriopteryx encontrados, até agora, apenas na China. Viveu no período jurássico, tendo o tamanho aproximado de um pombo, pesando em torno de 380 gramas.

O Yi qi foi um dinossauro voador com asas semelhantes às de morcegos.

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Descoberto novo e estranho dinossauro chileno

Chilesaurus Diegosuarezi.
 Em 2008, Diego Suárez, na época com 7 anos, brincava de coletar pedras com sua irmã Macarena na Formação de El Toqui, em Aysén ( sul da Patagônia Chilena ), até que tropeçou em algumas pedras. Seus pais, os geólogos Manuel Soárez e Rita de La Cruz,  estudavam a formação da Cordilheira dos Andes e, ao verem as rochas onde seu filho havia tropeçado, eles encontraram os primeiros fósseis de uma espécie que ficaria conhecida como Chilesaurus Diegosuarezi.

sábado, 25 de abril de 2015

Therizinossauro

Nome: Therizinossauro ( Lagarto foice )
Nome Científico: Therizinosaurus Cheloniformis
Época: Cretáceo
Local: Ásia

 Os fósseis de therizinossauro que foram descobertos estão todos incompletos, sendo que sua aparência teve que ser feita a partir de outros dinossauros de sua família, os therizinosaurídeos. Seus primeiros fósseis foram encontrados na Formação Nemeget no sudoeste da Mongólia em 1954. A expedição que os encontrou era liderada por Evgeny Maleev, um paleontólogo russo, que também foi responsável por descrever e nomear a criatura.
 Os primeiros ossos encontrados foram suas garras, que Maleev achava, inicialmente, pertencer à pata de uma tartaruga marinha. Apenas em 1970 Anatoly Konstatinovich Rozhdestvensky determinou que a criatura era, na verdade, um dinossauro terópode. Até hoje são raros os achados dessa espécie, sendo que encontramos apenas as garras, braços, pernas e algumas costelas.

quinta-feira, 23 de abril de 2015

43 ovos de dinossauros são encontrados por acidente em estrada na China


 Na cidade de Heyuan, na China, operários que reparavam uma estrada tiveram uma surpresa: eles encontraram, por acidente, 43 ovos de dinossauros! Desses 43, 19 deles estão intactos, com o diâmetro entre 10 e 13 centímetros ( um pouco menor que um ovo de avestruz, que atinge 20 centímetros ).



Pesquisa revela diferença entre machos e fêmeas de estegossauro


 Evan Saitta de 23 anos revelou, em seu trabalho de graduação no curso de paleontologia na Universidade de Princeton, que existia diferenças entre machos e fêmeas da espécie Stegosaurus Mjosi, que habitou a América do Norte à aproximadamente 150 milhões de anos atrás. A notícia saiu pela revista científica PLoS One.

 De acordo com Saitta, o macho dessa espécie tinha placas dorsais grandes e arredondadas, enquanto as das fêmeas eram 45% menores e pontiagudas. No mundo natural, a diferença na aparência entre os gêneros é chamada de "dimorfismo sexual" e é extremamente comum entre animais e até algumas plantas. Porém, determiná-la em animais extintos é uma tarefa surpreendentemente difícil, já que não há como saber se trata-se de um gênero diferente ou uma nova espécie, como era o caso do Stegosaurus Mjosi que diziam serem de espécies diferentes.

Stegosaurus Mjosi: macho tinha placas dorsais grandes e arredondadas,
enquanto as das fêmeas eram menores e pontiagudas.

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Anomalocaris

Nome: Anomalocaris ( Camarão estranho )
Nome cientifico: Anomalocaris canadensis
Época: Cambriano
Local: América do Norte, Ásia e Oceania

 O anomalocaris foi descoberto em meados de 1892, por Joseph F. Whiteaves. Seus restos fósseis são compostos por sua carapaça fossilizada, além de impressões na rocha de corpo inteiro. Por muito tempo, foi pensado que ele era um camarão gigante, em que se tratando de sua aparência, não está totalmente errado apesar de pertencer a um grupo mais antigo de invertebrados. Seus tentáculos bocais também foram imaginados como pertencentes a uma água viva, antes de perceberem que pertencia ao mesmo animal.