domingo, 8 de fevereiro de 2015

Análise - Jurassic: The Hunted

File:Jurassic The Hunted Box Art.jpg
Desenvolvedora: Caudron
Distribuidora: Activision 
Data de lançamento: 03/11/2009
Gênero: FPS
Plataformas: Xbox 360, Playstation 2, Playstation 3 e Wii

 Jurassic: The Hunted foi o primeiro shooter que eu joguei, mas está bem longe de ser um bom jogo. Se ele fosse um filme, provavelmente seria um desses filmes B que saem direto na televisão. Mas vamos a análise.




  No jogo nós controlamos Craig Dylan, um fuzileiro das forças especiais. Ele é enviado junto com seu amigo Armando "Rock" DePiedra em uma missão para manter em segurança a cientista Sabrina Sayrus, que está buscando seu pai que havia sumido no Triângulo das Bermudas, investigando anomalias espaço-temporais. Porém, durante a operação de busca, o avião em que estavam é atingido por uma tempestade e eles acabam sendo sugados por um portal espaço-temporal, acabando por serem mandados até uma ilha no Triângulo das Bermudas cheia de dinossauros.

 O enredo do jogo não é bom. Ele não é capaz de manter você preso à história, ou mesmo se importar com ela, fazendo com que você apenas mate dinossauros por aí. Além de que, o jogo está totalmente em inglês, nem mesmo com legenda em Pt-Br. Sendo assim, se você não sabe inglês, não vai entender nada.

Tiranossauros são alguns dos chefões de Jurassic: The Hunted

 Sobre o jogo. Os gráficos são aceitáveis para a época. Porém, a aparência dos personagens é horrível. Eles não tem expressões faciais e não conseguem passar nenhum tipo de emoção ao jogador. Os cenários dão a impressão que o jogo é um mundo aberto, quando não é. Você sempre vai estar andando por cânions, túneis e terrenos estreitos durante todo o jogo.

 Os dinossauros são bem feitos, apesar de fugirem um pouco da realidade, como a falta de penas nos raptores. Temos uma certa variedade durante o jogo, como velociraptores, deinonicos, dilofossauros, utahraptors, 2 tipos de pterossauros  ( que preferem fugir à atacar ) e escorpiões gigantes, estes que são os inimigos comuns. Também temos dinossauros pacíficos como os braquiossauros e paquicefalossauros. O jogo possuí dois "chefes": Uma dupla de tiranossauros e Spike, o espinossauro que é o "vilão" do jogo.

 O arsenal do jogo é variado. Temos 3 tipos de rifles de assalto, 3 tipos de pistola, um rifle de precisão, um lança foguetes, uma espingarda, uma carabina, uma besta, uma metralhadora pesada e uma arma de plasmas ( jogando em hard ), além de várias armas estacionárias espalhadas pelo jogo. O jogador é capaz de carregar 4 armas e 5 granadas ao mesmo tempo. O jogador também possuí o "adrenaline mode", que, quando ativado, deixa o jogo em câmera lenta e revela os pontos fracos dos inimigos próximos.

Paquicefalossauro: herbívoro e pacífico

 O jogo não possuí um modo multiplayer e nem Co-op. Ao invés disso, ele possuí o Survival Mode, onde o jogador enfrenta várias ondas de inimigos sozinho e tem sua pontuação colocada em um placar de líderes mundial. Esse modo é divertido no começo, mas pode ficar enjoativo com o tempo.

 Na minha opinião, o jogo acertou em apenas uma coisa: portais espaço-temporais. Apesar de não ter uma explicação científica para eles, o jogo trabalha com o fato da ilha estar conectada com diferentes locais e épocas do nosso mundo. Ou seja, nós veremos animais e utilizaremos armas de épocas e locais diversos. O que é interessante. Apesar disso, Jurassic: The Hunted não é um bom jogo. Ele não é capaz de agradar os amantes de enredo e afasta aqueles que gostam de multiplayer competitivo. Sobre a diversão: ele é capaz de te entreter no começo, mas acaba se tornando enjoativo em um certo ponto, fazendo com que você tenha que parar e continuar mais tarde. Eu recomendaria esse jogo APENAS para aqueles que estão começando a jogar jogos de FPS e mesmo assim, só adquiri-lo em promoção.


Prós:
.Inimigos e armas de tempos e locais diferentes.

Contras:
.Enredo fraco
.Sem personagens carismáticos.
.Falta de multiplayer e co-op.
.Muito repetitivo

Nota: 3,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário